Os principais benefícios do gengibre

O gengibre está entre os temperos mais saudáveis e deliciosos do planeta.

É rico em nutrientes e compostos bioativos que fazem bem para o cérebro e para o corpo.

Quer saber mais sobre seus benefícios? Veja o artigo que preparamos para você.

1. O gengibre contém substâncias medicinais

O gengibre é uma planta com origem chinesa. O rizoma (parte subterrânea do caule) é normalmente usada como especiaria. Muitas vezes é chamado de raiz de gengibre ou simplesmente gengibre.

O tempero possui uma longa história de uso em várias formas de medicina tradicional / alternativa. Ele tem sido usado para ajudar a digestão, reduzir a náusea e ajudar a combater a gripe e o resfriado comum, citando alguns.

Pode ser usado fresco, seco, em pó, ou como um óleo. Também pode ser adicionado a alimentos processados e cosméticos. É um ingrediente muito comum em receitas.

O cheiro e sabor único do gengibre vêm de seus óleos naturais, sendo o mais importante o gingerol. Ele é o principal composto bioativo, responsável por grande parte de suas propriedades medicinais. Tem efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes (1).

Com origem chinesa, o gengibre é usado há milhares de anos pela medicina tradicional e alternativa, já que possui propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Pode ser consumido fresco ou em pó, entre outras formas.

2. Alivia a náusea, principalmente a matinal

Quais oso benefícios do Gengibre?

O gengibre pode ser altamente eficaz contra a náusea. Possui um histórico no tratamento da doença do mar, sendo tão eficaz quanto remédios prescritos (2, 3).

Estudos mostraram que ele alivia náuseas e vômitos após cirurgias e em pacientes com câncer, que foram submetidos à quimioterapia (4, 5).

Além disso, de acordo com uma revisão de 12 estudos que incluíram um total de 1.278 mulheres grávidas, de 1,1 a 1,5 gramas de gengibre podem reduzir significativamente os sintomas de enjoos matinais (6).

Embora o tempero seja considerado seguro, converse com seu médico antes de tomar grandes quantidades, estando grávida. Muitos acreditam que pode aumentar o risco de aborto espontâneo, mas atualmente não há estudos que comprovam isso.

Estudos mostram que o gengibre é eficaz no tratamento de náuseas em pacientes pós cirúrgicos e pacientes submetidos à quimioterapia. Também se mostrou útil ao combater os enjoos matinais, tão comuns durante a gravidez.

3. O gengibre reduz dores musculares

Em um estudo, consumir 2 gramas por dia, durante 11 dias, reduziu significativamente a dor muscular em pessoas que realizavam exercícios que envolviam o cotovelo (7).

A especiaria não tem um impacto imediato, mas também pode funcionar na redução da progressão diária desse tipo de dor (8).

Acredita-se que estes efeitos sejam possíveis graças às propriedades anti-inflamatórias.

Estudos mostram que o gengibre pode reduzir significamente a dor muscular, causada pela prática de exercícios físicos. Esse efeito é possível graças às suas propriedades anti-inflamatórias.

4. O gengibre pode ajudar com a artrose

A artrose é um problema de saúde comum. Envolve degeneração das articulações no corpo, levando a sintomas como dores e rigidez.

Em um estudo controlado que contou com a participação de 247 pessoas com artrose do joelho, aquelas que tomaram extrato de gengibre tiveram menos dor e precisaram de menos medicação para a dor (9).

Outro estudo descobriu que uma combinação da especiaria com aroeira, canela e óleo de gergelim pode reduzir a dor e a rigidez em pacientes com a doença (10).

O gengibre é responsável por diminuir as dores e a rigidez em pacientes com artrose. Um estudo mostrou que quem tomou o extrato do tempero precisou de menos remédio para dor.

5. Diminui os fatores de risco para doenças cardíacas

Essa área de pesquisa é relativamente nova, mas o gengibre pode ter propriedades que ajudam na prevenção da diabetes.

Em um estudo recente de 2015 com 41 participantes que possuíam diabetes tipo 2, 2 gramas de pó de gengibre por dia reduziram em 12% o açúcar no sangue, em jejum (11).

Também diminuiu drasticamente um marcador para os níveis de açúcar no sangue a longo prazo, levando a uma redução de 10% em um período de 12 semanas. Houve também uma diminuição de 28% em dois principais fatores de risco para doenças cardíacas.

No entanto, é preciso ter em mente que este foi apenas um estudo pequeno. Os resultados são impressionantes, mas precisam ser confirmados em estudos maiores antes que qualquer recomendação possa ser feita.

Pequenos estudos mostraram que o gengibre ajuda a diminuir importantes marcadores que fazem parte dos fatores de risco para diabetes tipo 2 e doenças cardíacas. Porém, estudos maiores devem ser realizados para a comprovação dessas informações.

6. Auxilia o tratamento de indigestão crônica

A indigestão crônica (diverticulite) é caracterizada por dor e desconforto recorrentes na parte superior do estômago. Acredita-se que o esvaziamento tardio do órgão seja um dos principais fatores para a condição.

Curiosamente, gengibre mostrou acelerar o processo em pessoas com a doença. Depois de comer sopa, o gengibre reduziu o tempo necessário para o estômago esvaziar, de 16 a 12 minutos (12).

Em um estudo com 24 indivíduos saudáveis, 1,2 gramas de pó de gengibre antes de uma refeição aceleraram a função em 50% (13).

O gengibre pode aumentar o tempo de esvaziamento do estômago, como mostraram algumas pesquisas. A função auxilia os pacientes com indigestão crônica, conhecida também como diverticulite.

7. O gengibre pode diminuir cólicas menstruais

Em um estudo, 150 mulheres foram instruídas a tomar 1 grama de gengibre em pó por dia, durante os primeiros 3 dias do período menstrual (14).

O gengibre conseguiu reduzir a dor tão eficazmente quanto os remédios ácido mefenâmico e ibuprofeno.

Um estudo mostrou que o gengibre auxilia a diminuição das cólicas menstruais, dores intensas que geralmente ocorrem nos primeiros dias do ciclo.

8. Também faz bem para o colesterol

Níveis altos de LDL (o colesterol “ruim”) estão ligados a um risco maior de doença cardíaca. Esses níveis geralmente estão diretamente relacionados aos hábitos alimentares.

Em um estudo de 45 dias com 85 indivíduos com colesterol alto, 3 gramas de gengibre em pó causaram reduções significativas na maioria dos marcadores (15).

A hipótese é confirmada também por um estudo em ratos hipotireoidianos, em que o extrato de gengibre reduziu o colesterol LDL em grau semelhante ao da atorvastatina (16).

Ambos os estudos também mostraram reduções no colesterol total e triglicerídeos no sangue.

O gengibre também é responsável por diminuir os níveis de LDL, o colesterol ruim. Ele é um importante marcador para doenças cardíacas e pode ser evitado principalmente através da alimentação.

9. Pode ajudar a prevenir o câncer

O câncer é uma doença muito grave, caracterizada pelo crescimento descontrolado de células anormais.

O extrato de gengibre tem sido estudado como um tratamento alternativo para várias formas dessa condição.

As propriedades anticancerígenas são atribuídas ao gingerol, uma substância encontrada em grandes quantidades no gengibre cru (17, 18).

Em um estudo com 30 indivíduos, 2 gramas de extrato de gengibre por dia reduziram significativamente as moléculas sinalizadoras pró-inflamatórias no cólon (19).

No entanto, um estudo de acompanhamento em pessoas com alto risco de câncer de cólon não confirmou esses resultados (20).

Há algumas evidências, embora limitadas, de que o gengibre pode ser eficaz contra o câncer de pâncreas, câncer de mama e câncer de ovário. Mais pesquisas são necessárias nessa área (21, 22, 23).

Alguns estudos dizem que a substância gingerol, encontrada em grandes quantidades no gengibre cru, é responsável por ajudar a prevenir o câncer de cólon, pâncreas, mama e ovário.

10. Melhora as funções cerebrais

O estresse oxidativo e a inflamação crônica podem acelerar o processo de envelhecimento.

Acredita-se que eles estejam entre os principais impulsionadores da doença de Alzheimer e do declínio cognitivo relacionado à idade.

Alguns estudos em animais sugerem que os antioxidantes e compostos bioativos do gengibre podem inibir respostas inflamatórias que ocorrem no cérebro (24).

Há também algumas evidências de que a especiaria pode melhorar a função cerebral diretamente. Em um estudo com 60 mulheres de meia-idade, o extrato de gengibre mostrou melhorar o tempo de reação e a memória de trabalho (25).

Além disso, existem numerosos estudos em animais mostrando que o gengibre pode proteger contra o declínio da função cerebral causado pela idade (26, 27, 28).

O gengibre pode ajudar a reduzir o estresse oxidativo e a inflamação crônica, impulsionadores da doença de Alzheimer e do declínio cognitivo causado pelo processo de envelhecimento.

11. Ajuda a combater infecções

Gingerol, a substância bioativa do gengibre fresco, pode ajudar a diminuir o risco de infecções.

Muito além, o extrato de gengibre pode inibir o crescimento de muitos tipos diferentes de bactérias (29, 30).

É muito eficaz contra aquelas ligadas a doenças inflamatórias nas gengivas, como gengivite e periodontite (31).

O gengibre fresco também pode ser eficaz contra o vírus RSV, uma causa comum de infecções respiratórias (32).

O gingerol, substância presente no gengibre, também ajuda a diminuir o risco de infecções. Ele inibe o crescimento de muitos tipos de bactérias, principalmente aquelas presentes na boca.

Tabela Nutricional do Gengibre

No quadro abaixo inserimos todos os nutrientes contidos em 100g de gengibre.

ComponentesQuantidade por 100g de Gengibre
Energia78,8 Kcal
Proteína1,82 g
Gordura Total0,75 g
Carboidrato17,77 g
Fibra2,0 g
Cálcio16 mg
Ferro0,60 mg
Magnésio43 mg
Fósforo34 mg
Potássio415 mg
Sódio13 mg
Zinco0,34 mg
Vitamina C5,0 mg
Vitamina B1 (Tiamina)0,025 mg
Vitamina B2 (Riboflavina)0,034 mg
Vitamina B3 (Niacina)0,750 mg
Vitamina B6 (Piridoxina)0,160 mg
Folato11 µg
Vitamina A (RAE)0 µg
Vitamina A (UI)0 UI
Vitamina E (Alfa-Tocoferol)0,26 mg
Vitamina K
0,1 µg
Gordura Saturada0,203 g
Gordura Monoinsaturada0,154 g
Gordura Poliinsaturada0,154 g

Fonte: USDA


O gengibre é uma especiaria antiga e muito utilizada tanto em receitas quanto pela medicina alternativa.

Agora que você já sabe seus benefícios, pode aplicá-lo de maneira mais apropriada, tanto para a sua dieta, quanto para a saúde.

Veja também:

Benefícios do Magnésio

Benefícios da Banana para Saúde

Conheça todos os Benefícios da Semente de Abóbora

Receba seu boletim gratuito!

Coma mais inteligente e sem terrorismos com as melhores dicas e conselhos nutricionais entregues diariamente à sua caixa de entrada.

Dicas e Conselhos sobre Nutrição

1 comentário


  1. muito bom esse site, valeu muito apena conhecer. muito obrigado pela recomendação.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *