Chocolate: Benefícios Para a Saúde, Fatos e Pesquisa

Na próxima vez que você comer um pedaço de chocolate, talvez você não tenha que se sentir excessivamente culpado por isso. O chocolate é feito de sementes tropicais de árvores de cacau Theobroma e seu primeiro uso remonta à civilização Maia na America Central.

Após a descoberta das Américas pelos Europeus, o chocolate tornou-se muito popular em todo o mundo, e sua demanda explodiu.

Possíveis benefícios para a saúde do chocolate

De acordo com Rashed Latif, que publicou uma revisão dos efeitos do consumo de chocolate na saúde no Netherlands Journal of Medicine.

Ele diz que “a descoberta recente de compostos fenólicos biologicamente ativos no cacau mudou essa percepção e estimulou a pesquisa sobre seus efeitos no envelhecimento, estresse oxidativo, regulação da pressão arterial e aterosclerose“.

Hoje, o chocolate é louvado por seu tremendo potencial antioxidante. Quanto maior o teor de cacau, mais benefícios para a saúde e menor teor de açúcar, o que é melhor para a saúde geral.

Os benefícios potenciais incluem:

Reduz o colesterol

De acordo com um estudo publicado no Jornal de Nutrição (The Journal of Nutrition), o consumo de chocolate pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol das lipoproteínas de baixa densidade (LDL), também conhecido como “gorduras ruins”. A equipe de pesquisadores começou a investigar se as barras contendo esteróis vegetais (PS) e flavanóis de cacau (CF) têm qualquer efeito sobre os níveis de colesterol.

Os autores do estudo escreveram: “os resultados indicam que o consumo regular de barras de chocolate contendo PS e CF, como parte de uma dieta com baixo teor de gordura, pode beneficiar a saúde cardiovascular, reduzindo o colesterol e melhorando a pressão arterial”.

Pode impedir o declínio da memória

Os cientistas da Harvard Medical School sugerem que beber duas xícaras de chocolate quente por dia pode ajudar a manter o cérebro saudável e reduzir o declínio da memória em pessoas mais velhas.

Os pesquisadores descobriram que o chocolate quente ajudou a melhorar o fluxo sanguíneo para partes do cérebro onde era necessário.

O autor principal do estudo, Farzaneh A. Sorond, disse: “A medida que diferentes áreas do cérebro precisam de mais energia para completar suas tarefas, eles também precisam de um maior fluxo sanguíneo. Esse relacionamento, chamado acoplamento neurovascular, pode desempenhar um papel importante em doenças como a doença de Alzheimer”.

Em um estudo posterior, publicado em 2014, os pesquisadores descobriram que um extrato de cacau – chamado cacau lavado – poderia, talvez, reduzir ou prevenir danos às vias nervosas encontradas em pacientes com doença de Alzheimer. Isso significa que os sintomas da condição – como o declínio cognitivo – podem ser retardados.

Menor risco de doenças cardíacas

Pesquisa, publicada no BMJ, sugere que o consumo poderia ajudar a diminuir o risco de desenvolver doenças cardíacas em um terço. O relatório foi apresentado no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia em Paris, França.

Os autores concluíram:

“Com base em evidências observacionais, os níveis de consumo de chocolate parecem estar associados a uma redução substancial no risco de transtornos cardio metabólicos. Outros estudos experimentais são necessários para confirmar um efeito potencialmente benéfico do consumo frequente”.

Chocolate e acidente vascular cerebral (AVC)

Cientistas canadenses realizaram um estudo envolvendo 44.489 indivíduos e descobriram que as pessoas que comiam chocolate eram 22 por cento menos propensas a sofrer um acidente vascular cerebral do que as que não o faziam. Além disso, aqueles que tiveram um acidente vascular cerebral, mas consumiram regularmente, tinham 46 por cento menos probabilidades de morrerem.

Em um estudo posterior, publicado na revista Heart em 2015, os pesquisadores acompanharam o impacto da dieta sobre a saúde a longo prazo de 25 mil homens e mulheres. Os achados sugeriram que comer até 100 gramas de chocolate por dia pode estar relacionado a um menor risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral.

Outros benefícios do chocolate

Ao longo dos últimos anos, houve grande interesse no chocolate e seus efeitos potenciais para a saúde. Abaixo estão alguns exemplos:

Durante a gravidez pode beneficiar o crescimento e desenvolvimento fetal

Boas notícias para as mulheres grávidas: comer 30 gramas de chocolate todos os dias durante a gravidez pode beneficiar o crescimento e desenvolvimento fetal. Esta é a conclusão de um estudo apresentado no Encontro de gravidez de 2016 da Sociedade de Medicina Materno-Fetal (Society for Maternal-Fetal Medicine) em Atlanta, nos EUA.

Pode acelerar a função cognitiva

Um estudo publicado no jornal Appetite, sugere que comer chocolate pelo menos uma vez por semana tem potencial para melhorar a função cognitiva.

Chocolate amargo: um impulso para o desempenho dos atletas?

Muito desportivo para se dedicar a essa iguaria? Pense novamente, diz pesquisa publicada no The Journal of the International Society of Sports Nutrition. Os achados sugerem que um pouco de chocolate amargo pode melhorar o desempenho no treinamento físico.

Consumo diário ligado a menor risco de diabetes, doença cardíaca

De acordo com um estudo realizado pelo Observatório de Risco Cardiovascular de Luxemburgo, os pesquisadores sugerem que consumir uma pequena quantidade de chocolate todos os dias pode reduzir o risco de diabetes e doenças cardíacas.

Riscos e precauções

O chocolate tem uma alta quantidade de calorias, contendo grandes quantidades de açúcar. Portanto, se um indivíduo está tentando diminuir ou manter seu peso, pode ser uma boa ideia estabelecer um limite no consumo. A grande quantidade de açúcar na maioria dos chocolates também pode ser uma causa de cárie dentária.

Além disso, há pesquisas sugerindo que o chocolate pode causar fraca estrutura óssea e osteoporose.

Um estudo, publicado em The American Journal of Clinical Nutrition, foi realizado para identificar a relação entre consumo de chocolate e densidade óssea em mulheres mais velhas.

Os autores concluíram que “as mulheres mais velhas que consumiam chocolate diariamente tinham menor densidade e força óssea”.

Em suma, existem benefícios para a saúde para o chocolate e, há também aspectos negativos para ele. Como sempre, a moderação é a chave.

SAIBA MAIS:

8 Alimentos Gordurosos que Emagrecem

Chá Verde: Benefícios, Efeitos Colaterais e Pesquisa

A importância dos micronutrientes na sua dieta

Benefícios do Farelo de Trigo

Receba seu boletim gratuito!

Coma mais inteligente e sem terrorismos com as melhores dicas e conselhos nutricionais entregues diariamente à sua caixa de entrada.

Dicas e Conselhos sobre Nutrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *